Sumário (Escopo)

Rede de Tópicos

  1. Introdução


  2. Esse é seu interesse?


  3. Caracteristicas da Coleção


  4. O Computador

    Sistema do computador, visão geral do hardware, monitores, processador, teclado, mouse, impressora, camera e modem.

  5. As trilhas de aprendizagem

    • Trilha de aprendizagem dos conceitos dos componentes de um Sistema de Informação:
        • "Representação"
        • "Objeto de aprendizagem"
        • "Visualização"

  6. O Ambiente


  7. Os Contextos


  8. O Público


  9. O Livro


  10. O Site


  11. Tópico e Rede Tópico


  12. As idéias centrais


  13. Classificações


  14. Aprendizagem

    (Modelo é o objeto de aprendizagem e é qualquer coisa que se aprende)

  15. Conhecimento (ou Interface)

    (Obter , disponibilizar, e saber fazer)

  16. Ciência


  17. Ciência dos dados


  18. Informação


  19. Representação da informação e Classificação


  20. Recuperação da informação


  21. Visualização da informação


  22. Modelagem da informação

    • Conceitos básico (Dados e Informação, Modelos de Dados, Tipos de Dados e Metadados)
    • Modelo Conceitual ( Diagramas de Entidade-Relacionamento (DER), Modelagem de Entidades e Relacionamentos Atributos e Cardinalidades, Normalização de Dados)
    • Modelagem Lógica ( Modelo Relacional, Linguagem SQL, Restrições de Integridade)
    • Modelagem Física ( Indexação de Dados, Otimização de Consultas, Armazenamento de Dados, Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD))
    • Modelagem Semântica ( Ontologias, Linguagens de Marcação (XML, JSON), Linked Data )
    • Modelagem Dimensional ( Data Warehousing, Esquemas Estrela e Floco de Neve, OLAP (Processamento Analítico Online) )
    • Modelagem de Processos ( Fluxogramas, BPMN (Business Process Model and Notation), Ciclo de Vida de Processos, Automação de Processos )
    • Tendências e Desafios ( Big Data e Modelagem, Modelagem em Nuvem, Privacidade e Segurança de Dados, Integração de Dados não Estruturados )

  23. Modelo da informação


  24. Modelagem do conhecimento

    • Conceitos fundamentais ( Conhecimento Explícito e Tácito, Processos de Conversão do Conhecimento, Ciclo de Vida do Conhecimento, Organizações Baseadas em Conhecimento)
    • Representação do Conhecimento ( Ontologias, Redes Semânticas, Grafos de Conhecimento, Modelos Conceituais)
    • Aquisição do Conhecimento (Mineração de Dados, Mineração de Texto, Aprendizado de Máquina, Extração de Informações)
    • Organização do Conhecimento ( Sistemas de Gerenciamento do Conhecimento, Taxonomias e Categorização, Indexação e Recuperação do Conhecimento, Mapas de Conhecimento)
    • Compartilhamento e Disseminação do Conhecimento ( Portais e Plataformas Colaborativas, Redes Sociais Corporativas, Comunidades de Prática, Transferência Interorganizacional de Conhecimento )
    • Aplicação do Conhecimento ( Tomada de Decisão Baseada em Conhecimento, Inovação e Criatividade, Resolução de Problemas, Gestão do Conhecimento Estratégico )
    • Ética e Privacidade ( Uso Responsável do Conhecimento, Questões de Propriedade Intelectual, Privacidade e Segurança do Conhecimento )
    • Tendências e Desafios ( Inteligência Artificial e Modelagem do Conhecimento, Conhecimento em Ambientes Digitais, Automação do Conhecimento, Desafios da Atualização e Obsolescência do Conhecimento )

  25. Página Web


  26. Sistema de Informação


  27. Análise e Design de Sistemas


  28. Banco de dados


  29. Software


  30. Arquiteturas


  31. Estruturas


  32. Modelos


  33. Modelos Mentais


  34. Metodologia


  35. Processo

    • Modelo
      ( Encadeamento de atividades executadas dentro de uma organização que obtem as saidas a partir de entradas ou base de dados )

  36. Tecnologia


  37. Eletrônica


  38. Mecanização, Automação e Informatização


  39. Ferramentas


  40. Frameworks


  41. Educação


  42. Programação


  43. Linguagens


  44. Usabilidade


  45. Gestão e Administração


  46. Negocio


  47. Governança


  48. Documentação


  49. Dicas

        1. Abra uma nova janela do Finder escolhendo com o botão direito do mouse, Nova janela do Finder no menu Arquivo Clique no arquivo ou pasta desejada e, nesse momento, clique enquanto nós pressionamos a tecla Control, um menu de contexto será aberto com várias opções relacionadas ao arquivo
        2. Agora vamos soltar a tecla Control e pressionar a tecla ALT (Opção (⌥)) para revelar as opções "ocultas" neste menu, veremos uma opção chamada Copiar (arquivo / pasta) como caminho.
        3. Vamos selecionar esta opção e ela copiará o caminho para a área de transferência do sistema Finalmente, com CMD + V podemos colar a rota onde for necessário.
      1. Abrir o browse com Google Chrome
      2. Colocar o nome da página e dar enter
      3. Com mouse clicar no lado direito.
      4. Irá abrir uma janela
      5. Selecionar Crir código QR para esta página.
      6. Fazer download do código QR.

  50. Pensadores


  51. Glossário e Biblioteca


BUSCA

Substitui o indice analítico

1. INTRODUÇÃO

(Prepara o leitor para o que vai ser desenvolvido.

O objetivo da rede de tópicos é agrupar tópicos em torno de algum tema e que tragam algum significado e facilite a descrição de conhecimento consolidado, para atender os profissionais do nicho de mercado das seguintes áreas de conhecimento:
Engenharia de Sistemas e Computação, Engenharia de Software, Ciência da Informação e Dados, Engenharia do Conhecimento, Ciência cognitiva, Teorias educacionais e Teoria da atividade e das seguintes Sub-Áreas do conhecimento: Página Web, Modelagem da informação para página Web, Especificação de sistemas de informação de recomendação do conhecimento para cobrir gap's de conhecimento, inteligência artificial e aprendizado de máquina, orientados para Experiência do usário (UX) e visuaizados em interfaces para o usuáro (UI).

O público desse nicho é: Estudantes Autodidatas, Profissionais em Desenvolvimento, Educadores e Facilitadores de Cursos Online e Instituições de Ensino e Treinamento.

Esses conjuntos de tópicos criam um banco de conhecimento, para fazer parte de um sistema de Recomendação de Conteúdo.

Usar esses conjuntos de tópicos para criação de um banco de conteúdo, para fazer parte de um sistema de Recomendação de Conteúdo

Características de um sistema de recomendação de conteúdo:

  1. Coleta de Dados:
    • O sistema começa coletando dados relevantes sobre os usuários. Isso pode incluir informações demográficas, histórico de navegação, classificações de itens, preferências declaradas e outras características comportamentais.
  2. Algoritmos de Recomendação:
    • O sistema começa coletando dados relevantes sobre os usuários. Isso pode incluir informações demográficas, histórico de navegação, classificações de itens, preferências declaradas e outras características comportamentais.
    • O núcleo do sistema reside nos algoritmos de recomendação. Existem diferentes tipos de algoritmos, como:
      • Filtragem Colaborativa: Compara as preferências do usuário com as de outros usuários semelhantes.
      • Filtragem Baseada em Conteúdo: Recomenda itens com base nas características do próprio item e nas preferências históricas do usuário.
      • Híbridos: Combina abordagens colaborativas e baseadas em conteúdo para melhorar a qualidade das recomendações.
  3. Banco de Dados de Conteúdo:
    • Um banco de dados robusto que armazena informações sobre os itens disponíveis para recomendação. Isso pode incluir detalhes sobre vídeos, músicas, produtos, artigos, etc.
  4. Perfil do Usuário:
    • Criação e atualização contínua do perfil do usuário com base em suas interações. O perfil pode incluir preferências explícitas (avaliações, gostos) e implícitas (padrões de navegação, tempo de interação).
  5. Interface de Usuário (UI):
    • Uma interface interativa e amigável que apresenta as recomendações aos usuários. A UI pode ser personalizada, exibindo sugestões de maneira clara e atraente, levando em consideração o contexto de uso (aplicativo móvel, site, smart TV).
  6. Controle de Privacidade e Transparência:
    • Recursos que permitem aos usuários controlar o acesso às suas informações e entender como as recomendações são geradas. Isso inclui opções para ajustar configurações de privacidade e entender o funcionamento dos algoritmos.
  7. Feedback do Usuário:
    • Mecanismos para coletar feedback dos usuários sobre as recomendações. Isso pode incluir opções de classificação, comentários, ou indicadores de satisfação para melhorar continuamente as sugestões.
  8. Atualização Dinâmica:
    • O sistema é capaz de se adaptar dinamicamente às mudanças nas preferências do usuário e na disponibilidade de novos itens. Algoritmos são reajustados regularmente para manter a relevância das recomendações.
  9. Métricas de Desempenho:
    • Implementação de métricas para avaliar o desempenho do sistema, como precisão, cobertura, diversidade e serendipidade das recomendações.
  10. Integração com Plataformas Externas:
    • Possibilidade de integração com outras plataformas, como redes sociais, para enriquecer o entendimento do usuário e melhorar as recomendações.
  11. Sistema de Aprendizado de Máquina (ML):
    • Utilização de técnicas de aprendizado de máquina para aprimorar a capacidade do sistema de compreender padrões complexos e oferecer sugestões mais precisas.
  12. Capacidade de Exploração e Explicação:
    • Inclusão de recursos que incentivam a exploração de novos conteúdos e explicação transparente sobre por que uma determinada recomendação foi feita.
  13. Ao integrar esses componentes, um sistema de recomendação de conteúdo pode criar uma experiência personalizada e adaptativa para os usuários, aumentando a relevância do conteúdo apresentado e melhorando a satisfação do usuário.

Voltar

Contexto da Rede de Tópicos

Glossário de Termos

Voltar

Tema Essencial

"Página Web e conceitos correlatos "

  • Sujeito: Estudantes Autodidatas, Profissionais em Desenvolvimento, Profissionais em Desenvolvimento e Educadores e Facilitadores de Cursos Online
  • Objeto da Pesquisa: Página Web e conceitos correlatos.
  • Domínios de conhecimento: Ciência da Informação; Engenharia de Sistemas e Computação; Sistemas de Informações; Aprendizagem; Engenharia do conhecimento; UX/UI; Ciência cognitiva.
  • Conteúdo do livro: Artefatos (Métodos, técnicas e modelos) para conceituar, elaborar, construir, produzir e divulgar página Web.
  • Ambiente de localização do software do livro: Web
  • Método de Pesquisa: Design science research ajustado a necessidade do livro e Estudo de caso.
  • Método de Trabalho: Modelagem e prototipação.
  • Teoria do design: Teoria da Personalização Centrada nos usuários da página Web.
  • Processo de Pesquisa: Construir um framework conceitual, desenvolver uma arquitetura, analisar, projetar, construir protótipo e observar e avaliar.
  • Abordagem de pesquisa: Design Science Research Design science research.
  • Artefato final: Conteúdo educacional individual ajustável, com base de conhecimento, alimentado por técnicas de engenharia de conhecimento com finalidade de suprir gap's de aprendizagem.
  • Artefatos intermediários: Modelos, Conceitos, Frameworks

  • Estratégia para testes: Usar 1 usuario (o próprio autor), versões por MVP - menor valor do produto (algumas funcionalidades) e por protótipo.

IconeBookWeb.svg

Apresentação da nuvem de tópicos do Tema da coleção "olivroqueaprende.com"

created at TagCrowd.com

Esta nuvem de tópicos foi gerada pelo software ... usando como conteúdo o próprio site.

2. Esse é seu interesse?

Critério (Regras) para facilitar a Tomada de decisão de continuar lendo

Gosta de diagramas, tabelas, mapa e modelo para comunicar idéias de forma otimizada?

Precisa criar sua própria visão para esclarecer e organizar idéias?


Olha para imagem antes de ler o texto?



Gosta de ciência, engenharia e tecnologia aplicada ao desenvolvimento de sistema de informação?
S

-

-

-

Você esta no lugar certo Continuar lendo.
N

N

N

N

Embora não seja seu foco, fique a vontade se quiser continuar.

"-" Tanto faz (S ou N)

    | condição 1
        | condição 2
            | condição 3

    regra (Ex: - S - ) ação ( Ex: Você esta no lugar certo )

    * Notação: "S" significa "Sim" "N" significa "Não" e "-" significa " tanto faz "S" ou "N "


Partindo do problema resolvido: Framework conceitual da solução



Aumentar

Caminho



Aumentar


IconeBookWeb.svg

Introdução

O objetivo é elaborar conteúdos significativos, sustentáveis e otimizados visualizando-os na Web.

A idéia é evoluir com o tempo.

É um livro digital vivo que esta sendo atualizado a cada momento e que serve de area de trabalho (framework) para o seu próprio desenvolvimento.

Esta divido em 5 volumes:

Mais ...

O volume 1 é um backlog (lista) de idéias visualizadas através de modelos de informação e descritas na forma de contornos (bordas) olhando para os entornos. Esta dividido por seções, sendo cada uma representada por uma idéia relacionada com o tema.

O volume 2 descreve os tópicos, podendo dividir cada modelo em sub-modelos, dando assim uma visão geral do tópico.

O volume 3 classifica os tópicos por categoria (ou contexto) fazendo uma referência cruzada, com finalidade de facilitar a recuperação dos tópicos.

O livro 4 a partisr de um tópico ou mais transforma em estudo de caso

O livro 5 é faz um acompanhamento e coordena os 4 volumes e coloca em produção o estudo de caso tornando-o sustentável.

Ao reiniciar o ciclo (pode começar em qualque volume) será obtido ou criado uma nova instância do tema em tópicos e estudo de caso.

Foco: Modelagem do conhecimento de determinado domínio e contexto para fazer um sistema de informação na Web.

Escopo: Interação entre blocos de informações dentro do escopo do dominio e seu contexto, que atende uma necessidade de informação ou resolução de problema, por niveis de complexidade.

Resultado: Página Web (com 1 ou mais blocos de informação) com o método de aprendizagem do conteúdo educacional embutido, para um domínio / contexto definido.   

Estratégia: Partir de algo simples para o complexo, ajudando ao leitor a produzir uma página na Web, a partir de uma necessidade de informação ou da solução de um problema, fazendo uma análise semântica dessa necessidade, para produzir um modelo informacional implementável, no ambiente Web.

Abordagem: É por aprendizagem por projeto e protótipação. A tecnologia web utilizada é front-end. Eventualmente poderá ser utilizada tecnologias back-end para usar banco de dados, conforme a grau de complexidade e o grau de aprendizagem.

Diretrizes quanto ao desenvolvimento:

Mais ...

Foco: Modelagem do conhecimento de determinado domínio e contexto para fazer um sistema de informação na Web.

Escopo: Interação entre blocos de informações dentro do escopo do dominio e seu contexto, que atende uma necessidade de informação ou resolução de problema, por niveis de complexidade.

Resultado: Página Web (com 1 ou mais blocos de informação) com o método de aprendizagem do conteúdo educacional embutido, para um domínio / contexto definido.   

Estratégia: Partir de algo simples para o complexo, ajudando ao leitor a produzir uma página na Web, a partir de uma necessidade de informação ou da solução de um problema, fazendo uma análise semântica dessa necessidade, para produzir um modelo informacional implementável, no ambiente Web.

Abordagem: É por aprendizagem por projeto e protótipação. A tecnologia web utilizada é front-end. Eventualmente poderá ser utilizada tecnologias back-end para usar banco de dados, conforme a grau de complexidade e o grau de aprendizagem.


IconeBookWeb.svg

Estratégia para o desenvolvimento da coleção

A estratégia de desenvolvimento da coleção começa com o processo de elaboração de conteúdo (rede de tópicos)composto pelos 4 primeiros volumes e termina na execução do processo de elaboração do conteúdo (no processo de produção de conteúdo - volume 5).


Volume 0 - Home   
Volume 1 - Rede de Tópicos   
Volume 3 - Catálogo   
Volume 4 - Tópicos básicos   
Volume 5 - Apresendizagem   
Volume 6 - Sustentabilidade    Volume 6 - Recomendação   

Mais ...

IconeBookWeb.svg

IconeBookWeb.svg

Escopo da coleção

Mais ...

IconeBookWeb.svg

Pessoas

  • Necessidades, Requisitos e Objetivos
  • Apredizagem (Conhecimento)
  • Processo cognitivo
  • Gerações (publico e nicho)
  • Ciclo de vida
  • Dados demográficos
  • Tomada de decisão
  • Carga cognitiva

IconeBookWeb.svg

Hardware

  • Arquitetura
  • Unidade Central
  • Periféricos
  • Ciclo de vida e processo de design e construção
  • Componentes de Hardware
  • Versões
  • Material
  • Funcionalidades

IconeBookWeb.svg

Software

  • Básico (OS e utilitários)
  • Requisitos
  • Ciclo de vida e processo de design e construção
  • Componentes de Software
  • Versões
  • Linguagem de programação
  • Funcionalidades

IconeBookWeb.svg

Aplicação

  • Categoria de sistemas
  • Desenvolvimento de sistemas

IconeBookWeb.svg

Dado

  • Meta-dado
  • Arquitetura de dado
  • Design e modelagem de dados
  • Data Warehousing e BI

IconeBookWeb.svg

Domínios de conhecimento do livro olivroqueaprende.com

Ampliar

Focado principalmente na compreensão das perspectivas (soluções) das partes interessadas nos negócios envolvidos e, em seguida, na aplicação de informações e outras tecnologias, e conforme necessário, incorpora muitos campos como Ciência da Computação, Sistema de Informação, engenharia de sistemas e computação, Ciência Cognitiva, Filosofia, Gestão, Biblioteconomia, Matemática e outros.

Mais ...

IconeBookWeb.svg

Ciência da informação

A Ciência da Informação utiliza princípios matemáticos para quantificar e analisar a informação. É dedicada à teoria da informação, que é uma parte da matemática. Nesse contexto, a TI fornece as ferramentas e a infraestrutura para coletar, armazenar e processar os dados necessários para análise e pesquisa.

IconeBookWeb.svg

Engenharia do conhecimento

A Engenharia do Conhecimento atua como uma ponte entre a Ciência da Informação e a Ciência da Computação. Ela envolve a captura, representação e utilização do conhecimento especializado. A TI desempenha um papel fundamental na construção de sistemas de engenharia do conhecimento, que aplicam esse conhecimento em diversas aplicações, como sistemas especialistas e sistemas de apoio à decisão.

IconeBookWeb.svg

Ciência da Computação / Sistema de Informação

A Ciência da Computação e os Sistemas de Informação são campos intimamente ligados à TI. Eles lidam com o desenvolvimento de software, redes, bancos de dados e sistemas de computador. Na Ciência da Computação, a TI é usada para pesquisar e desenvolver novas tecnologias. Nos Sistemas de Informação, a TI é aplicada para construir sistemas que coletam, armazenam, processam e fornecem informações relevantes para a tomada de decisões em negócios e gestão.

IconeBookWeb.svg

Negócios / Gestão

No contexto dos negócios e da gestão, a TI desempenha um papel crucial no suporte à tomada de decisões. Os sistemas de informação fornecem informações sobre o negócio, processos, produtos, serviços e regras, que são essenciais para a gestão eficaz. A TI apoia a gestão de sistemas, a gestão do conhecimento e fornece sistemas de suporte à decisão para melhorar o gerenciamento de negócios e a eficiência organizacional.

IconeBookWeb.svg

Nomenclatura usada no livro

Mais ...

IconeBookWeb.svg

Complexidade de software

ComplexidadeSoftware.svg

Organizado para coletar, processar, transmitir e disseminar dados que representam informação para o usuário.

Mais ...

IconeBookWeb.svg

IconeBookWeb.svg

Qual é o cenário ?


IconeBookWeb.svg

Em quais sociedades ?

Sociedades.svg

Mais ...


IconeBookWeb.svg

Necessidade e Atividade humana

NivAtivHumana.svg

Mais ...


IconeBookWeb.svg

Célula e átomo da informação

Design atômico - Átomos, Molécula, Organismo, Modelo e página

ProcesoInfo2Pagina.png

Mais ...

Design Atômico, é uma metodologia que auxilia na categorização e padronização de elementos de uma interface, e por consequência, na criação de um Design Systems, Style Guides e documentações em geral.

É composta por cinco estágios, trabalhando juntos para criar interfaces de maneira deliberada e hierárquica. Os cinco estágios do Atomic Design são: átomos, moléculas, organismos, modelos e paginas. Fonte:https://atomicdesign.bradfrost.com/


IconeBookWeb.svg

Página Web

EsforcoPaginaWeb.png

Mais ...


IconeBookWeb.svg

Engenharia do conhecimento

ProcessoEngKng.svg



IconeBookWeb.svg

Visualização da informação

MinardNapoleao.png
É uma área de aplicação de técnicas de computação gráfica, geralmente interativas, visando auxiliar o processo de análise e compreensão de um conjunto de dados (números, textos, som, vídeo, objetos,...), através de representações gráficas manipuláveis.

Mais ...

Uma das áreas de aplicação esta na modelagem de informação de sistema de informação em ambientes organizacional (humano) e ambiente computacional (software ) dentro do ambiente de planejamento e desenvolvimento. Dados não organizados e organizados são agrupados para dar significado (metadados) e através de sistemas de organização do conhecimento são produzidos esquemas de metadados e visualizados em modelos de dados conceituais para serem visualizados em páginas Web. Fonte: Visualização da informação


IconeBookWeb.svg

Persona

  • Pessoas maduras mas com mente aberta a inovação respeitando é claro os valores individuais.
  • Que utilizam tecnologia atual, que tenham o computador inserido no seu espaço Virtual (por exemplo seu home & office) e que o utilize no trato da informação do seu dia a dia.
  • Carreguem uma bagagem tanto na geração como no uso e trato da informação quer seja para criação de banco de conhecimento pessoal ou não como na criação de novas interfaces que lhes permitam inserir novos conhecimentos e visualizar as informações extraídas nas suas mais diversas formas de diagramas de informações (gráficos, tabelas ou modelos) usando aí técnicas de modelagem da informação (já conhecidas ou criadas) para o aprendizado do significado dessas informações.
  • Uso da web e sua tecnologia é um pré requisito. Mas os gaps podem ser preenchidos nos espaços de aprendizagem.

Mais ...


IconeBookWeb.svg

Perfís

Perfil do dono

  • Cultura em Tecnologia da Informação (TI) para modelagem de Sistemas de Informação em ambientes organizacionais conceitual, lógico ou fisico.

Perfil analista com recursos de modelagem

  • Cultura em Tecnologia da Informação (TI) para modelagem de Sistemas de Informação em ambientes organizacionais conceitual, lógico ou fisico.
  • Serviço de modelagem da informação aplicada, usando processo de análise, design e projeto de sistemas de informação.
  • Abordagem de solução através de comunicação remota e presencial em Web office.

Perfil analista do domínio do conteúdo

  • Cultura em .
  • Abordagem de solução através de comunicação remota e presencial em Web office.

Mais ...


IconeBookWeb.svg

Competência informacional

CompetenciaInformacional.svg

Mais ...


Sobre o livro

Nível estratégico

IconeBookWeb.svg

Porque modelagem de informação ?

Ajuda entender a funcionalidade da informação .

IconeBookWeb.svg

Porque o livro que aprende ?

Porque modela o conhecimento aprendido para uma nova situação (novo contexto, necessidade. tema ou tópico), de forma a absorver conceitos e processos , que permitam a atender as novas necessidades informacionais cotidianas, resultando na construção de um conhecimento.

Nivel tático ...


IconeBookWeb.svg

O que é modelagem de informação ?

É um processo de criação da funcionalidade da informação .

IconeBookWeb.svg

O que são modelos ?

Representam idéias abstratas ou não externa e explícita de uma parte da necessidade de informação a ser estudado, com o objetivo de simplificar a realidade.



Nível operacional ...


IconeBookWeb.svg

Para que servem os modelos ?

São usados para aprender um domínio de conhecimento e comunicar informação.

IconeBookWeb.svg

A quem interessam os modelos ?

Interessados em usar modelos para aprender um domínio de conhecimento para construção de sistemas de informação.


IconeBookWeb.svg

Em qual domínio ?

Sistema de informação nas áreas de pesquisa, engenharia e negocio.

IconeBookWeb.svg

Em qual contexto ?

Ciclo de vida de um sistema de informação .

IconeBookWeb.svg

Em qual escopo ?

Planejamento, desenvolvimento e operação,
para sistemas transacionais, analíticos e embarcados,
com foco na engenharia do conhecimento.


IconeBookWeb.svg

Qual a intenção do livro ?

Mostrar de uma maneira dinamica, inovadora e otimizada o aprendizado da modelagem de informação, através de modelos de informação, utilizando a Web, de forma autosutentável


IconeBookWeb.svg

Qual é o público ?

Todos os interessados em:

  • Modelagem de informação.
  • Modelos informacionais.
  • Transformar esses modelos em uma página Web.
  • Qual é o ambiente?

  • Ambiente interno da Web.
  • Ambiente interno de uma organização.
  • Quem são os Especialistas? ...

    Especialistas em:

    Dono
    • Visão / Missão
    • Regras do Ambiente
    • Regras de Negócio
    • Regras de Aceitação
    Usuário
    • Fornecer dados
    • Obter informação.
    • (Compartilhar e consumir)
    Análise
    • Necessidades
    • Viabilidade
    • Regras da Aplicação
    • Usabilidade
    • Funcionalidade
    • Modelagem
    • Método
    Experiência (UX)
    • Jornada
    • Protótipo
    • Processo
    • Caso de Uso
    • Caso de Teste
    • Implantação
    Interfaces (UI)
    • Menus
    • Formatos de telas
    • Wireframes
    Educação
    • Conteúdo
    • Treinamento
    Tópicos
    • Procedimentos
    • Componentes
    Banco de dados
    • Consultas.
    Engenharia
    • Ambiente
    • Arquitetura
    • Modelos
    • Algoritmos
    • Processo
    • Requisitos não funcionais
    Desenvolvedor
    • Codificação
    • Teste
    • Implantação
    • Distribuição
    Produtor/Operador
    • Executa processo
    Algoritmo
    • Condição de ativação
    • Condição de término
    • Parâmetros
    • Regras e ações
    • Performance e otimização
    Gestor
    • Estratégia
    • Objetivos
    • Divisão do trabalho
    • Acompanhamento
    • Controle
    • Compliance
    • Governaça
    • Segurança
    • LGPD


    IconeBookWeb.svg

    Qual é o uso do livro ?

    CenarioContorno.svg

    Mais ...

    Ao usar o livro o leitor irá aprender junto com ele a fazer um Sistema de Informação, na categoria "Sistema de Conhecimento", usando modelagem da informação.


    IconeBookWeb.svg

    Modela o que ?

    Não se limita só a modelagem de projetos de Banco de Dados, ela se expande no entendimento dos requisitos (Engenharia de Requisitos), na análise baseada em cenários, classes, funcional e comportamental, no projeto de dados, na arquitetura de sistemas e software, no modelo de design de interface e componentes de sistemas de informação, no ambiente organizacional e computacional

    Mais ...

    Modelagem da informação no desenvolvimento de sistemas é um método de desenvolvimento de projeto presente hoje na área da indústria de software e aplicação relacionada à sistemas Transacionais, Analíticos e Embarcados.

    Isso se deve ao fato de enxergar que o compartilhamento da informação e sua trabalhabilidade em fase de projeto como um importante método para reduzir de forma efetiva a correção de futuros erros e o retrabalho.

    Com o objetivo de demonstrar os diversos usos que os levantamento e compartilhamento desses dados obtidos por um modelo INFORMACIONAL podem gerar ao mercado de Sistemas e Software, minimizando através do fluxo e troca de informações o desperdício de recurso sejam eles de material ou de capital.

    A modelagem INFORMACIONAL permite a representação digital das características físicas e também uma abordagem no uso dessa tecnologia no processo de modernização do método de desenvolvimento e construção de sistemas acompanhando a tendência mundial de industrialização do método construtivo.

    Por esta razão pode-se constatar que esta mudança já transforma o setor, não afetando só os profissionais do ramo mais toda a cadeia produtiva envolvida no ciclo de vida de um sistema passando desde os fornecedores de informação até a manutenção preventiva e evolutiva da implantação de sistemas.

    Tag's: Modelo Informacional, Modelagem da Informação, Página e Sistema de Informação na Web.


    IconeBookWeb.svg

    Requisitos para o site

    Exemplo de Tabela
    Id Requisito Grupo Tipo Req Prioridade Link
    Id Requisito Grupo Tipo Req Prioridade Link
    1 Criar site pessoal que seja moderno, discreto, proporcionar satisfação pessoal, criativo 1 1
    2 Deixar claro o propósito do site 1 1
    3 Usar site para apoiar aprendizado 1 1
    4 Visualizar modelos de informação na web e usar para apoiar a especificação de sistemas de informação e conhecimento 1 1
    5 Aproveitar conhecimento já adquirido e adquirir novos para acompanhar evolução da tecnologia e conformidades nas áreas de engenharia de sistemas e computação; ciência da informação; tecnologia web e design da in informação. 1 1
    6 Identificar + ou - 5 tópicos para delimitar o escopo que satisfaça interesse meu e do mercado. 1 1
    7 Manter uma base de conhecimento atualizada. 1 1
    8 Se relacionar com consultoria, mentoria e treinamento. 1 1
    9 Fazer benchmarking daqueles que tentam atuar em areas semelhantes, e ver as melhores praticas. 1 1
    10 Voltado para público que tenha interesse em Visualização da informação, modelagem da informação, aprendizagem e sistema de informação. Persona com caracteristicas: 1 1
    11 Seguir abordagem de aprendizagem significativa e hibrida usando método de aprender a aprender e prototipagem 1 1
    12 Usar ambiente de hospedagem com estabilidade, segurança, suporte pessoal ao usuário 2 NF 1

    Legenda:
    Grupo:
    1 - Site
    2 - Usuário
    3 - Sistema
    4 - Negocio
    Tipo Requisito:
    F- Funcional
    NF- Não funcional
    RN- Regra de negócio
    Prioridade:
    1- Alta
    2- Média
    3- Baixa
    Estado:
    1- Sugerido
    2- Verificado
    3- Validado
    4- Rejeitado
    3- Implementado

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Experiência do usuário com o site

    UXOlivroqueaprende.svg

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Conceito do conceito

    IconeBookWeb.svg


    • Conceito é uma unidade de pensamento.
    • Conceito é uma unidade de comunicação.
    • Conceito é uma unidade de conhecimento.

    Mais conceitos ...

    Modelos e Diagramas

    Modelos e diagramas são representações de um sistema real. Modelos fornecem uma visualização abstrata do sistema, enquanto diagramas diferentes fornecem representações concretas do sistema.
    Os modelos geralmente contêm um ou mais diagramas que exibem graficamente um aspecto de um modelo ou um subconjunto dos elementos do modelo. Dessa maneira, um diagrama representa um determinado aspecto ou parte de um modelo. Os diagramas podem existir dentro ou fora de um modelo.
    Quando um diagrama é excluído de um modelo, os elementos permanecem como parte do modelo.
    Os diagramas ilustram os aspectos quantificáveis de um sistema que pode ser descrito visualmente, como relacionamentos, comportamento, estrutura e funcionalidade. Os elementos de diagrama representam visualmente os classificadores em um sistema ou aplicativo.
    Uso
    Usar dos Modelos para fazer o seguinte:
    Representar visualmente um sistema que deseja criar. Comunicar sua visão de um sistema para clientes e amigos. Desenvolver e testar a arquitetura de um sistema. Usar os diagramas para geração de código direto.

    Abstração

    É uma operação intelectual que consiste em isolar, por exemplo num conceito, um elemento à exclusão de outros, do qual então se faz abstração.[2] Por exemplo, abstraindo uma bola de futebol de couro, por uma bola de futebol, retemos apenas a informação enxuta das propriedades e comportamentos da palavra.

    Complexidade

    A complexidade pode ser compreendida em camadas ou niveis. Cada camada ou nivel tem relação dual, de dependencia e independência, em relação ao seu contexto.
    Ex.:
    ecosistemas<-> sociedades <-> comunidades <-> corpos <-> orgão <-> células <-> organelas <-> moléculas <-> átomos .
    cadeira (1) <-> pés, assento, encosto, apoio (4) <-> estofamento, revestimento,acabamento de borracha,etc (16) <-> peças individuais contadas uma a uma (64).
    arquivo <-> aplicativo <-> sistema operacional <-> hardware



    IconeBookWeb.svg

    Hierarquização do conceito

    IconeBookWeb.svg

    Mais conceitos ...


    IconeBookWeb.svg

    Qual é o conceito principal?

    Bloco de Informação

    IconeBookWeb.svg

    Bloco de Informação é uma ferramenta cognitiva conceitual.


    • Facilita o pensar, memorizar, perceber, atentar, comunicar e aprender
    • Construir blocos de informação para desenvolver uma linguagem que facilite a aquisição de conhecimento e comunicação.
    • Podem ser classificados, em blocos de conceitos (o que é) e blocos de procedimentos (como deve ser usado)
    • No contexto da neurociência, o cérebro “naturalmente” cria blocos de informação, através de conexões neurais, para aumentar o desempenho do processamento e gerenciar a informação em todo o seu ciclo de vida, para aquisição, interpretação, registro, manutenção, recuperação, processamento

    Mais conceitos ...

    IconeBookWeb.svg

    ConceitosPorNiveis.svg



    IconeBookWeb.svg

    Tópico


    IconeBookWeb.svg

    Página Web
    (da anatomia de um botáo para anatomia de uma página)

    Anatomia do Botão

    AnatomiaBotao.svg
    Aumentar

    Anatomia da página

    PaginaPronta.png
    Aumentar

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Do conceito a página Web
    (Forma de estruturação de uma aplicação)

    Anatomia do Botão

    ConceitosHierarquia.svg
    Aumentar

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Qual é a proposta (intenção,proposição) ?

    PropostaValorLivro.svg

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Qual é o modelo de aprendizagem ?

    ApredizagemSignificativaComputacional.svg

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Contexto da aprendizagem

    Apendizado.svg

    Mais ...



    IconeBookWeb.svg

    Metodologia ativa

    ClassifPesquisa.svg

    Mais ...



    IconeBookWeb.svg

    Tipos aprendizagem de máquina

    Relacionamento entre Abordagens de Solução x Tipos de aprendizagem

    no contexto da Ciência de Dados
    Abordagem da Solução (algorítmo) Relação Tipos de aprendizagem
    AS1 Classificação
    É uma sub-categoria de aprendizagem supervisionada. Classificação é o processo de tomar algum tipo de entrada e atribuir um rótulo a ela. Sistemas de classificação são usados ​​geralmente quando as previsões são de natureza distinta, ou seja, um simples “sim ou não”. Exemplo: Mapeamento de uma imagem de uma pessoa e classificação como masculino ou feminino
    AS1 TA1
    AS2 TA1
    TA1 Supervisionado

    Os algoritmos são treinados a partir de exemplos rotulados.
    O programador humano insere dados mostrando o que é “certo” e o que é “errado”.
    O sistema, então, aprende a fazer comparações e a resposta que ele for dar vai ser com base nos exemplos que ele recebeu.
    É quando apresentamos ao algoritmo dados de entrada e as respectivas saídas.

    AS2 Regressão AS2 TA2
    AS3 TA2
    TA2 Não Supervisionado

    o sistema age totalmente por si só. A ele não são colocados exemplos rotulados para que ele possa fazer comparações.
    O “certo” e o “errado” não são informados ao sistema, cabendo a ele fazer a identificação de padrões e características em comum dos dados que são inseridos. É quando apresentamos somente os dados de entrada e o algoritmo descobre as saídas.

    AS3 Agrupamento AS3 TA3
    AS3 TA2
    TA3 Semi Supervisionado

    É uma abordagem de aprendizado de máquina que combina uma pequena quantidade de dados rotulados com uma grande quantidade de dados não rotulados durante o treinamento.

    AS4 Associação --- TA4 Por Reforço

    Treinamento de modelos de aprendizado de máquina para tomar uma sequência de decisões. O agente aprende a atingir uma meta em um ambiente incerto e potencialmente complexo. No aprendizado por reforço, o sistema de inteligência artificial enfrenta uma situação. O computador utiliza tentativa e erro para encontrar uma solução para o problema. Para que a máquina faça o que o programador deseja, a inteligência artificial recebe recompensas ou penalidades pelas ações que executa. Seu objetivo é maximizar a recompensa total. EX: Robótica e games.


    IconeBookWeb.svg

    Tipo de Conhecimento

    TipoConhecimento.png

    Mais ...

    Visão do mundo

    Modelo Mecanicista Modelo Holístico
    Representa o universo como uma máquina.
    Formado por partes discretas operando em um
    campo espaço-temporal:
    modelo reativo e adaptativo do homem.
    Lei da prontidão, do exercício e do efeito.
    Representa o mundo como um organismo unitário,
    interativo e em desenvovlvimento:
    modelo ativo e adaptativo do homem.
    Lei da proximidade, similaridade e familiaridade,
    do fechamento e da continuiadde.

    Referência: Conhecimento.html


    IconeBookWeb.svg

    Interface

    Face AFace B
    Interface Web

    A interface tranforma contexto em conceito e em artefato.

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Taxonomia de Bloom para o aprendizado

    Caracteristicas:

  • A finalidade é auxiliar a identificação e a declaração dos objetivos ligados ao desenvolvimento cognitivo que, no contexto da aprendizagem, engloba a aquisição do conhecimento, competência e atitudes, visando facilitar o planejamento do processo de ensino e aprendizagem.
  • três objetivos principais, classificados a partir dos domínios: cognitivo, afetivo e psicomotor
  • Especifica conceitos.
  • O contexto é modelado através de conceitos e fatos
  • TaxonomiaBloom.png

    Mais ...

    Fonte: Tópicos em Ontologia Ontologias e representação do conhecimento

    especificação explícita de uma conceitualização

    A ontologia, no contexto da tecnologia e ciência da computação, é uma linguagem específica com a qual é possível transformar informações em afirmações, para que informações de diferentes naturezas possam se comunicar entre si.

    A ontologia define as regras que regulam a combinação entre os termos e as relações. As relações entre os termos são criadas por especialistas, e os usuários formulam consultas usando os conceitos especificados. Uma ontologia define assim uma “linguagem” (conjunto de termos) que será utilizada para formular consultas

      Como criar uma ontologia?
    • Definir classes da ontologia;
    • Arranjar as classes em uma hierarquia de subclasses e superclasses;
    • Definir slots e descrever os valores permitidos para eles;
    • Preencher os valores para os slots com instâncias.


    IconeBookWeb.svg

    Representação do conhecimento e da informação

    RecursosReprConhecInfo.svg

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Árvore do conhecimento humano


    IconeBookWeb.svg

    Ontologia para modelar o conhecimento dos sistemas

    Caracteristicas:

  • Na ontologia o modelo e o conhecimento são explicitos.
  • A ontologia provê significado.
  • Especifica conceitos.
  • O contexto é modelado através de conceitos e fatos
  • Ontologia.png

    Mais ...

    Fonte: Tópicos em Ontologia Ontologias e representação do conhecimento

    especificação explícita de uma conceitualização

    A ontologia, no contexto da tecnologia e ciência da computação, é uma linguagem específica com a qual é possível transformar informações em afirmações, para que informações de diferentes naturezas possam se comunicar entre si.

    A ontologia define as regras que regulam a combinação entre os termos e as relações. As relações entre os termos são criadas por especialistas, e os usuários formulam consultas usando os conceitos especificados. Uma ontologia define assim uma “linguagem” (conjunto de termos) que será utilizada para formular consultas

      Como criar uma ontologia?
    • Definir classes da ontologia;
    • Arranjar as classes em uma hierarquia de subclasses e superclasses;
    • Definir slots e descrever os valores permitidos para eles;
    • Preencher os valores para os slots com instâncias.


    IconeBookWeb.svg

    Nuvens de palavra (visualização)

    created at TagCrowd.com

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Bloco de informação em um sistema de informação e anatomia de um botão em uma página Web

    Modelos Iniciais que definem as bordas (limites) da modelagem:

    Contexto (o que vem antes)

    Ampliar

    Cenário (o palco)


    Ampliar

    Anatomia de um botão


    Ampliar Fonte

    Botão executa um bloco de informação

    Ampliar



    IconeBookWeb.svg

    Método para aprender a modelar o conhecimento

    MÉTODO
    • 1. Qual a necessidade / solução para modelar o conhecimento do dominio da solução?
    • 2. Pensar a informação em bloco de conceitos e associar os blocos.
    • 3. Visualize a info em bloco com subdivisões de elementos.
    • 4. Prepare para visualizar (formatação, renderização e funcionalidade).
    • 5. Manipular / transformar as info.
    • 6. Disponibilizar a info para incluir, alterar ou excluir.
    • 7. Guardar / excluir a info.
    • 8. Preparar para guadar / excluir info.
    • 9. Criticar / consistir a info com a necessidade.
    • 10. Coletar a info necessária.
    EXEMPLO
    Ver página Web

    IconeBookWeb.svg

    Processo de Modelagem de um modelo

    Identificar a Necessidade de Informação / ProblemaCiclo.pngIniciar a ModelagemCiclo.pngObter Modelo inicial Ciclo.pngVisualizar a Informação a ser obtida Ciclo.pngTomar a decisão do modelo que que será implementado Ciclo.pngTransformar modelo em página Ciclo.pngDisponibilizar Página Web

    Use o processo acima para obter um modelo á partir de uma necessidade de informação.

    IconeBookWeb.svg

    Iniciando a Modelagem

    Modelos Iniciais divididos por 3 níveis de complexidade

    Modelo Inicial Físico na Web

    Nivel 3 - Conteúdo na Web


    IconeBookWeb.svg

    Exemplo de modelo de tomada decisão?

    Tabela de Decisão

    TDLayout.jpg

    Tabela de decisão armazena uma matriz booleana, de linguagem não linear, tão regular qto as de livre contexto, não deterministica (tem várias as ações) e admite o paralelismo..


    • Tem que ser completa: número de regras = 2 elevado a n condições.
    • Não pode ter regras incompatíveis: uma avaliação das condições levarem a duas regras com conjuntos de ações e transições diferentes. Não existe incompatibilidade entre 2 regras se uma delas estiver a uma transição vazia.
    • As regras pode ser redundantes. Uma avaliação de condições pode levar a mais de uma regras desde que estejam associadas ao mesmo conjuntos de ações e transições.
    • A ordem das regras é irrelevante, desde que continuem associadas aos conjuntos de ações e transições iniciais.

    Mais conceitos ...

    IconeBookWeb.svg
    Tabela: Genérica sem desvio para outras tabelas
    Condição 1 ?
    | Condição 2 ?
    | | Condição 3 ?
    1 . .
    • Ação 1
    0 1 1
    • Ação 2
    0 0 1
    • Ação 3
    0 . 0
    • Fora do escopo da tabela

    SINTAXE:


    DEFINIÇÕES:. Tabela de decisão armazena uma matriz booleana, de linguagem não linear, tão regular qto as de livre contexto, não deterministica (tem várias as ações) e admite o paralelismo.

    Contém 3 partes: especificação, operações e controle. Cada parte poderia ser um compilador diferente.

    . Especificações - descrevem as caracteristicas dos recursos disponiveis.

    . Operações(tipos):
    .. Condição: indicações do que deve ser avaliado, só admitindo como respostas sim ou não. Pode ser: pergunta, expressão lógica, expressão aritmética.
    .. Ações: indicam o que deve ser executado.

    . Controle:
    Indica qual caminho deve seguir. Se faz necessário uma lógica combinacional para, a partir da avaliação das condições de uma tabela, determinar quais ações devem ser executadas e qual a proxima tabela.

    .. Componentes do controle:
    ... Identificação - dá a forma de se fazer referência a este ponto do programa.
    ... Uma regra é uma sequência de símbolos, cada um relacionado a uma condição. O símbolo pode ser: {1, 0} para indicar o resultado da avaliação. É usado o símbolo "." para indicar que a condição é irrelevante. As regras indicam que elemento deve ser escolhido a partir do resultado das avaliação das condições.

    Símbolo
    utilizado
    nas regras
    Tipos de condições e respostas possíveis
    pergunta expressão lógica expressão aritmética
    1 sim Verdadeiro diferente de 0 (zero)
    0 não Falso igual a 0 (zero)
    . Condição é irrelevante

    ... Transições - é a parte que indica qual a próxima tabela que deve ser executada.


    IconeBookWeb.svg

    Modelagem de uma experiência (UX)

    Se for para visualizar a jornada de um evento.

    VisualServico2.svg

    Detalhe

    Exemplo


    IconeBookWeb.svg

    Modelos como ferramentas para elaboração de página e requisitos


    IconeBookWeb.svg

    O que é sistema

    SistemaConceito.svg

    É um conjunto de elementos interdependentes de modo a formar um todo organizado.
    Todo sistema possui um objetivo geral a ser atingido.
    O sistema é um conjunto de funcionalidades que têm sua determinada função, componentes, entidades, partes ou elementos e as relações entre eles, a integração entre essas funcionalidades pode se dar por fluxo de informações (fluxo de matéria, fluxo de sangue, fluxo de energia) enfim, ocorre comunicação entre as funcionalidades de um sistema.


    Modelagem de quais categorias de sistemas?

    IconeBookWeb.svg

    Sistema Transacional

    Dia a Dia.

    IconeBookWeb.svg

    Sistema Analítico

    Pesquisa

    IconeBookWeb.svg

    Sistemas de conhecimento

    Aprendizagem

    IconeBookWeb.svg

    Sistema Embarcado

    Internet das coisas


    Modelando elementos do Sistema de Informação

    Para categoria de sistemas transacionais (do dia a dia)

    IconeBookWeb.svg

    IconeBookWeb.svg

    Organizado para coletar, processar, transmitir e disseminar dados que representam informação para o usuário e/ou cliente.

    Mais ...

    IconeBookWeb.svg

    Saídas

    • produtos ex: objeto em 3D,
      impresso por impressora 3D
    • serviços ex: serviço web
    • exibir dados
    • visualizar dados

    IconeBookWeb.svg

    Entradas

    • sensor
    • camera
    • configurações de iteração
    • eventos
    • info já disponivel (BD)
    • ...

    IconeBookWeb.svg

    Dados

      dados
    • informações
    • conhecimento
    • configurações
    • algorítmos
    • ...
    IconeBookWeb.svg

    Transações

    • transações
    • funções
    • rotinas
    • funcionalidades
    • procedimentos
    • tarefas
    • algorítmos
    • ...

    IconeBookWeb.svg

    Feedback

    • validação (critica e consistência)
    • filtragem (aumentar/diminuir granulação)
    • generalização
    • sintetização
    • ...

    Para categoria de sistemas analíticos (pesquisa)

    IconeBookWeb.svg

    ModeloProcAprendizMaquina.svg

    Aplicação do modelo de apredizado de máquina (ML)

    Mais ...

    Modelo da Especificação por pespectiva de um Sistema de Informação

    IconeBookWeb.svg

    Caso de Uso: Desenvolvedor modela solução do usuário da informação

    Para categoria de sistemas de conhecimento (aprendizagem)

    IconeBookWeb.svg

    SistemaConhecimento.svg

    Modelo de Linguagem Grandes (LLM)

    Mais ...

    KDDKDT.png

    KDD - KnowleDge Data | KDT - KnowleDge Text | DM - Data Mining | TM- Text Mining

    IconeBookWeb.svg

    Análise (Conceito)

    ConceitoAnalise.jpg

    Mais ...

    • Origem
      A analise começa supostamente com o problema resolvido.
    • Efeito
      O resultado da analise poderá criar, desenvolver ou melhorar continuamente a implementação um modelo.
    • Produto
      Unidades  em um todo verdadeiro (reconstituição do todo decomposto).
    • Aspectos
      Preocupações do ponto de vista por tipo de usuário que tem a visão das partes da solução como um todo.
    • Abordagem
      Caminho a seguir para conscientização da implementação e implantação da solução. Um exemplo seria partir do concreto para o abstrato e voltar para o concreto.
      Exemplo: codigo ou regra ou procedimento --> pseudocodigo ou processo --> função --> entidade --> conjunto --> dominio
    • Construtivismo
      O conhecimento que conquistamos não é algo que vem de fora, passado de uma pessoa a outra ou adquirido por meio de uma leitura, mas, sim, estimulado a partir de experiências quando delas participamos ativamente, buscando conhecer e, assim, produzindo, aprendendo, inovando.
    • Inteligencia
      Habilidade de entender:
      Lingüística: sensibilidade para o significado e ordem das palavras.
      Lógico-Matemática: habilidade em sistemas matemáticos, em noções de quantidade.
      Espacial: habilidade para pensar em figuras, para perceber o mundo visual mais exatamente e recriá-lo ou alterá-lo na mente ou no papel.
      Físico-Cinestésica: habilidade em utilizar o corpo como um modo de experimentar, praticar, se expressar, ou para aproximar-se de seus objetivos.
      Musical: habilidade para entender, apreciar e criar músicas
      Interpessoal: habilidade de perceber e entender os outros indivíduos – seu humor, desejos e motivações.
      Intrapessoal: conhecimento de suas próprias emoções.
    • Linguagem
      Sistema organizado de sinais que serve como meio de comunicação entre os indivíduos.
    • Conhecimento
      Comunicação
      Divulgação como o conhecimento será utilizado.
    • Decomposição
      Dividir ao máximo as coisas, em suas unidades de composição, fundamentais, e estudar essas coisas por mais simples que aparecem.
    • Composição
      • Semelhança
      • Categorias
      • Relações
        Identifica as dependencias (hierarquica, rede,...) separando por categorias
    • Modelagem
      Estruturação (decomposição e composição) segundo uma lógica de funcionamento.
    • Consolidação
      • Tema e tópico
        Dominio do contexto da solução
      • Abordagem
        O caminho para chegar ac onclusão
      • Conclusão
        Resultado final da analise, focando o que será a solução nos seus vários niveis (usabilidade, operação e decisão).
    • Exemplo
      Esse tópico documento poderia ser o produto de uma analise sobre ANALISE.


    IconeBookWeb.svg

    Modelo conceitual de artefatos de um sistema

    ModeloConceitualArtefatos.svg

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Análise de sistemas

    ModAbordAnalise.png

    Mais ...

    Modelo de abordagem para fazer a análise.


    IconeBookWeb.svg

    Design de sistemas

    ModAbordDesign.png

    Mais ...

    Modelo de abordagem para designer.



    IconeBookWeb.svg

    Ciclo da Inovação de produto de software


    IconeBookWeb.svg

    Ciclo de vida do desenvolvimento de software

    CiclosDesenvolvimento.png

    Mais ...

    Modelo Foco Requisitos 1ª versão p/ cliente Gerenciamento (1=mais simples) Sistemas (tamanho de complexidade)
    Cascata Documento e artefato Bem conhecido/congelado Fim do ciclo 1 Simples
    V Planejamento de testes Bem conhecido/congelado Fim do ciclo 2 Simples
    Incremental Incrementos operacionais Maior abstração / Tratado em módulos Protótipos operacionais 3 Médio
    Evolutivo Evolução dos requisitos Pouco conhecidos Protótipos operacionais 4 Médio
    RAD Rapidez Escopo restrito / Maior abstração / Tratado em módulos Protótipos operacionais 4 Médio
    Prototipagem Dúvidas nos Requisitos Abstratos Protótipos não operacionais 5 Médio
    Espiral Análise de risco Maior abstração / evoluídos com o tempo Protótipos operacionais ou não operacionais 5 Complexos
    RUP Frameworks e boas práticas Maior abstração / evoluídos com o tempo Protótipos operacionais ou não operacionais 5 Complexos
    Comparação entre os modelos de ciclo de vida
    Fonte: https://www.devmedia.com.br/ciclos-de-vida-do-software/21099

    IconeBookWeb.svg

    Ciclo de vida DevOp - Eng software contínua

    CicloDevOP.png

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Complexidade de software

    ComplexidadeSoftware.svg

    Organizado para coletar, processar, transmitir e disseminar dados que representam informação para o usuário e/ou cliente.

    Mais ...

    IconeBookWeb.svg

    IconeBookWeb.svg

    Modelo mental da Matemática


    IconeBookWeb.svg

    Modelo mental do idioma Português


    IconeBookWeb.svg

    Processo

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Computador

    Sistema de computador

    Sistema de computador típico

    Arquitetura Von Newman - Uma memória
    Arquitetura Harvard - Duas memórias (Dados / instrução)


    IconeBookWeb.svg

    Tecnologia - Infraestrutura técnica da Web




    IconeBookWeb.svg

    Framework Engenharia de Sistemas

    Mais ...

    IconeBookWeb.svg

    Modelos descritivos MBSE (ModSim baseada em thread digital permite captura, modelagem, simulação e compreensão ágeis e eficientes das experiências do usuári) criados usando padrões de modelagem semanticamente ricos fornecem abstração de sistemas, rastreabilidade de dados, separação de visualizações e aproveitam a reutilização de modelos de referência baseados em AI/ML nos níveis de realização de sistemas e produtos.


    IconeBookWeb.svg

    Framework Sistemas Analiticos

    FramWSistAnalitico.svg

    Mais ...

    IconeBookWeb.svg


    IconeBookWeb.svg

    Framework Engenharia do conhecimento

    EstrutSistConhecimento.jpg

    Mais ...

    IconeBookWeb.svg

    Referencias:


    IconeBookWeb.svg

    Framework Especificação e Design para Web

    AlinhaTecAtivFidelidade.png

    Mais ...

    IconeBookWeb.svg


    IconeBookWeb.svg

    Framework de Atividades (Adm)

    WDK/5W2H.gif


    IconeBookWeb.svg

    Framework das estratégias - escolas de estratégia (Adm)

    WVisaoToatalEscolasEstrategia.jpg

    Mais ...

    IconeBookWeb.svg

    Como olhar o todo


    No centro está a criação da estratégia, mostrada como uma caixa preta e é tratada pela maioria das escolas como misterioso ou ignorado. Somente a escola cognitiva tenta entrar, mas sem muito sucesso.
    Algumas outras escolas fazem esforço para tal, especialmente a do design e do planejamento, mas o segredo é que não tem uma teoria de criação de estratégia.

    As escolas de aprendizagem e de poder fazem algumas tentativas, pelo menos para entender como as organizações aprendem e como os jogos politicos impulsionam a mudança estratégica.
    Todas as outras escolas ocupam lugares em torno da caixa preta, seja acima, abaixo, antes, depois ou além dela.

    A escola do posicionamento olha por baixo, para dados estabelecidos (historicos), os quais se analisa e alimenta na caixa preta de formulação de estratégia.

    No outro lado saindo da caixa preta em sucessão, estão as escolas de planejamento, do design e empreendedora. A escola de planejamento olha para adiante, mas apenas adiante, para programar as estratégias criadas na caixa.
    A escola do design olha para mais adiante, para uma pespectiva estratégica, enquanta a empreendedora olha para além, bem como para o lado, depois dos impedimentos imediatos para uma visão única do futuro - mas com
    um processo intuitivo ainda menos articulado do que o da escola do design.

    As escolas de aprendizado e de poder olham de baixo para o que subjaz a formulação da estratégia, concentrado-se mais na arvores do que em florestas.
    A escola de aprendizado olha para o chão, as vezes até as raizes na busca de uma evidencias de aprendizagem. A escola de poder, em certo sentido, olha mais para baixo (mas não no fundo): sob as pedras, as vezes até embaixo da terra, para lugares que as organizações nem sempre gostam de expor - seus jogos politicos.

    Olhando de cima para baixo está a escola cultural, envolta em nuvens de crenças, enquanto bem acima dela está a escola ambiental, olhando sobre, por assim dizer.
    E em comparação com a escola cognitiva, que procura olhar para dentro do processo (com o microscópio, ao contrario do telescopio invertido da escola ambiental), a escola de configuração olha para a caixa, ou para toda a sua volta

    Podemos concluir que as dez escolas olham para o mesmo processo, mas cada uma a sua maneira. A sintese vê as escolas como complementares e não como concorrente.

    É necessário fazer perguntas melhores e gerar menos hispóteses - para permitir que sejamos puxados pelas preocupações de fora, em vez de sermos empurrados pelos conceitos de dentro. E precisamos ser mais abrangentes- para nos preocuparmos com processo e conteudo, estático e dinâmico, restrição e inspiração, com o cognitivo e o coletivo, o planejado e o aprendido, o economico e o politico.

    Em outras palavras, além de sondar suas partes, devemos dar mais atenção ao animal inteiro da formulação de estratégia. Nunca iremos encontra-lo, jamais veremos realmente. Mas com certeza podemos vê-lo melhor.

    IconeBookWeb.svg

    Framework Arquitetura de empresa (Adm)


    IconeBookWeb.svg

    Framework da Qualidade (Adm)

    Mais ...

    Diário, treinamento, controle de qualidade

    IconeBookWeb.svg

    Níveis Educação Brasil



    IconeBookWeb.svg

    Educação 5.0


    IconeBookWeb.svg

    Tipos de Mídias


    IconeBookWeb.svg

    Conteúdos de Tecnologia no BNCC e Capes - educação infatil até doutorado

    Ver em

    IconeBookWeb.svg

    Classe de linguagens

    contexto-das-gramaticas.gif

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Linguagem formais

    LinguagemFormal.svg

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Evolução das linguagens naturais e informação

    EvolLinguagem.svg


    IconeBookWeb.svg

    Modelo mental Algoritmo

    AlgoritmoG.jpg

    Mais ...




    IconeBookWeb.svg

    Governaça de TI

    Governanca.png

    Mais ...


    IconeBookWeb.svg

    Principios

    Que regem a transformação do modelo de informação.

    Um princípio é uma proposição ou valor que serve de guia para o comportamento ou avaliação.

    Sabe-se que os princípios, são um tipo de regras, são normas.

    Serve o princípio como limite de atuação.

    No mesmo passo em que funciona como vetor de interpretação, o princípio tem como função limitar a vontade subjetiva do aplicador.

    Principios que regem a transformação do modelo de informação.

    • Gerais:
      • A razão de existir.
      • Não complicar. Domininar a complexidade.
      • Manter a visão.
      • Aquilo que você esta produzindo hoje pode ser consumido por você amanhã.
      • Estar aberto para o futuro.
      • Planejar com antecedência, visando a reutilização.
      • Pensar.
      • Evitar:
        Muitas escolhas, sobrecarga no pensamento, falta de clareza nos objetivos.

    Mais ...

    • Quanto ao Inicio:
      • Começar pelo problema resolvido.
      • Ter um modelo inicial.
    • Quanto a continuidade:
      • O conteúdo adaptado e o feedback são ativados pelas diferentes interações do utilizador ou por um modelo de utilizador.
      • Não perder a visão do todo e controle do detalhe.
    • Quanto ao Termino:
      • Critério de aceitação (resultado 80% perfeito).
      • Ter um modelo para usar.
      • Qualidade do conteúdo– veracidade, exatidão, apresentação equilibrada das ideias e um nível de detalhe adequado.
      • Alinhamento entre os objetivos de aprendizagem, atividades, avaliações e características do interessado a aprender.
    • Quanto a aceitação de uma página na Web:
      • Estar funcinando.
      • Não ter link quebrado.
      • Não ter imagem fechada.
    • Quanto a Navegabilidade:
      • Onde estou dentro de um contexto / dimensão / domínio?
      • De onde vim?
      • Para onde vou?
      • O que significa?
      • Qual a origem?
      • Onde vou classificar?
      • Onde vou agir?
    • Quanto a Usabilidade:
      • Facilidade de navegar, previsibilidade da interface e qualidade da ajuda.
      • Ter um modelo para usar.
    • Quanto ao design de apresentação:
      • Possui informação visuale auditiva para melhorar a aprendizagem e para um processamento mental eficiente.
      • Ter um modelo para usar.
    • Quanto a Obcessão:
      • Evitar a obcessão, mas não fazer disso uma obcessão, evitando ansiedade e sofrimento .
    • Quanto a Tomada de Decisão:
      • Antes de qualquer tomada de decisão faça um intervalo.
      • Manter o bom senso.
      • Uma vez tomada a decisão seguir em frente. Evitar ficar remoendo a decisão.
    • Quanto a Educação:
      • Educação deve ser continua e incorporado a rotina de trabalho.
    • Quanto ao Conhecimento:
      • O conhecimento é construído pelo aprendiz e não transferido pelo professor a ele.
    • Quanto a Aprendizagem:
      • Processo pelo qual:
        Adquirimos (ou experimentamos) conhecimento, habilidades ou fazemos discernimento.
      • Compreensão:
        Atividade mental que envolve pensamento, os quais, agrupa (estrutura e ordena) e relacionam idéias que faz sentido ao individuo.
      • Discernimento:
        Capacidade de compreender situações, de separar o certo do errado e avaliar com bom senso e clareza.
      • Quanto a abordagem:
        Por projeto, por problema, por significado, criativa (digital) .
      • Habilidade:
        Aptidão para cumprir uma tarefa específica com um determinado nível de destreza.
        Ex.: Habilidade de aprendizagem:perguntar, escutar, avaliar, compartilhar, observar, relatar de a a b, aceitar ajuda, acompanhar/ controlar/monitorar.
      • A habilidade pode ser:
        Cognitiva, Motora, Profissional, Social.
      • Competência: é a junção de talento e habilidade.
      • Onde: fazer trabalhando (training in job) ou no ambiente de aprendizagem.
      • Quando: Estar disponivel a aprendizagem mas nem sempre ao ensinamento.
      • aprendizagem => desenvolvimento.
      • Resultado: conhecimento, habilidades e dissernimentos.
      • Recompensa : Aumentar competência, desenvolver competência em outras áreas de aptdão ou conhecimento.
      • Aprendizes adultos :
        Precisam saber o que necessitam aprender e o que ganharão após a aprendizagem.
        O aprendiz adulto precisa ser encarado como responsável por sua decisão, por sua aprendizagem.
        A experiência prévia do adulto é a base para o novo aprendizado.
    • Quanto a estratégia:
      • Porque ?
      • Qual a abordagem ?
      • Qual o caminho ?
    • Quanto a tática:
      • Qual é o objetivo e uso?
      • Quem usa?
      • Qual é o diferencial?
    • Quanto ao operacional:
      • 1 canal de comunicação de cada vez (só mudar qdo souber usar o atual).
      • Quando estiver perdido, siga o plano (saber o que quer).
    • Quanto ao design:

    • Quanto a experiência
      • Começar com a experiência do interessado e caminhar em direção a tecnologia.
      • Aspectos de uma experiência
        • Holística: Incluir ações, pensamentos e sentimentos.
        • Pessoas: Percepção.
        • Situcionais: As circuntancias conduzem mais que a disponibilidade.
        • Abordagem: Simplificação (seleção).
    • Quanto a complexidade
      • Partir do simples para o complexo.
      • Complexidade - Dividir para compreender.
      • Manter o simples e o complexo sob controle.

    • Quanto ao uso de modelos
      • Configurar um conjunto de modelos adequados para aplicações específicas.
      • Modelo é direcionado por objetivos e riscos do projeto.
      • Modelo atravessa estados bem definidos.
    • Quanto ao conteúdo:
      • Um bom conteúdo deve estar procurando crescer e melhorar independente do sucesso.
      • Compartilhar e consumir conteúdo.
    • Quanto ao uso de algoritmos:
        Encontrar, treinar e manter bons algoritimos.
    • Quanto ao valor:
      • O valor esta no produto definido pelo software.
      • Inovações que criem valor são uteis mas não ter medo de copiar o que funciona.
    • Quanto ao uso das práticas
        Seguir práticas modernas de desenvolvimento.
    • Quanto ao domínio
        Exercitar o domínio.
    • Evitar:
      • Multitarefas
      • Aprender rápido demais sem assimilar o que esta aprendendo.
      • Trocar iniciativas atuais por novas e melhoradas porém não dominada.


    IconeBookWeb.svg

    Métricas

    Perfil do site em dados

    Analytics

    1

    Qtd de Temas

    8

    Qtd de Modelos

    9

    Qtd de tópicos

    4

    Qtd de grupo de tópicos

    40

    Demanda gerada pelo site

    3

    Demanda gerada para mostrar site

    1

    Demanda gerada por cliente (avatar)

    1

    QTD analista de conteudo (avatar)

    1

    QTD analista com recurso de modelagem (avatar)

    +500

    Tamanho do site em páginas

    8,3

    Tamanho do site em GB

    IconeBookWeb.svg

    Experimentos

    O Livro que aprende

    Jornada pelo todo e partes mostrando as bordas dos conteúdos
    Ícone Link Externo
    Agrupa os tópicos de estudo por vários critérios: categoria, nivel de dificuldade, sequencia didática, objetivos de aprendizagem, tipo de conteúdo, relacionamento conceitual, relevância ou prioridade.
    Ícone Link Externo
    Classificação dos elementos da representação do conhecimento por categorias e subcategorias
    Ícone Link Externo
    O que é? Estudo de caso. Planilha de treinamento
    Ícone Link Externo
    Produzir tópicos internos e externos ao site. Eventos internos: Manutenção catálogo, noticias e avisos, Versão atual e anteriores, Acertos de páginas já produzidads. Evolução de páginas já produzidas. Ajustes da métrica.
    Ícone Link Externo
    Processo de produção dos tópicos
    Ícone Link Externo


    IconeBookWeb.svg

    Categorias por tema

    Ver em Ícone Link Externo

    IconeBookWeb.svg

    Entrega de alguns Modelos por nivel de complexidade

    Modelos utilizados no livro

    IconeBookWeb.svg

    Proximo passo

    Leia agora no 2° volume, fichário de tópicos para ver os vários caminhos temáticos, para jornada de aprendizagem.